Calendário

 «  < Dec 2017 >   »
SuMTWThFS
18

 

Projeto Educativo

 

1. QUEM SOMOS?

 

A Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe foi criada pelo Decreto Regulamentar Regional nº 18/2002/A, de 24 de Julho, na sequência da reorganização do Sistema Educativo associada à estruturação preconizada na Carta Escolar, para a área geográfica coincidente com as freguesias de Pico da Pedra, Calhetas e Rabo de Peixe. Abrange todos os estabelecimentos de ensino de educação pré-escolar, 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino oficial e de educação especial. Integra os seguintes estabelecimentos de ensino:

     •Escola Básica 1/JI António Augusto da Mota Frazão (sedeada na freguesia do Pico da Pedra);

     •Escola Básica 1/JI António Medeiros Frazão (sedeada na freguesia das Calhetas);

     •Escola Básica 1/JI D. Paulo José Tavares (sedeada na freguesia de Rabo de Peixe);

     •Escola Básica 1/JI António Tavares Torres (sedeada na freguesia de Rabo de Peixe);
     •Escola Básica 1,2,3/JI da Vila de Rabo de Peixe (sedeada na freguesia de Rabo de Peixe).

 

 

2. MISSÃO

 

Prestar com eficácia um ensino de qualidade, norteado por valores éticos de equidade, solidariedade e respeito pelo outro, combatendo o insucesso e o abandono escolar e assumindo o compromisso com a formação integral dos alunos, de modo a garantir-lhes condições para a prossecução dos estudos e/ou a sua integração plena na vida ativa.

 

 

3. VISÃO

 

A Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe pretende, num horizonte de três anos, combater o insucesso/indisciplina, formando cidadãos críticos, autónomos e participativos nas atividades sociais e culturais da comunidade; preparar cidadãos para um mundo mais desenvolvido, tendo em conta as seguintes linhas orientadoras:

     - Valorizar a Língua Portuguesa e Matemática;

     - Promover o sucesso educativo;

     - Combater a Assiduidade Irregular e o Abandono Escolar; 

     - Combater a Indisciplina.

 

 

4. VALORES

 

Os valores que norteiam a vida da unidade orgânica são os seguintes:

     - Autonomia;

     - Dinamismo;

     - Perfecionismo;

     - Responsabilidade e honestidade;

     - Autoconfiança;

     - Autoestima;

     - Espírito de grupo/liderança.

 

 

5. CONSTRANGIMENTOS / POTENCIALIDADES  

CONSTRANGIMENTOS

POTENCIALIDADES

1. Resultados da Avaliação Sumativa Externa pouco satisfatórios, nomeadamente, nos 1.º, 2.º e 3.º ciclos.

2. Resultados da avaliação pouco satisfatórios, nomeadamente, nas disciplinas de Matemática e Português, particularmente, no 3.º ciclo.

3. Fraco domínio da língua materna, do raciocínio lógico-dedutivo e de metodologias de estudo, de trabalho e de pesquisa.

4. Situações de indisciplina, sobretudo ao nível dos 2.º e 3.º ciclos.

5. Convivência com algumas situações de risco.

6. Algumas dificuldades de comunicação entre a escola e as famílias.

7. Supervisão e acompanhamento da prática letiva assegurados apenas de forma indireta.

8. Ausência de projetos de índole internacional.

9. Situação socioeconómica do meio envolvente capaz de destabilizar as famílias e comprometer o sucesso dos alunos.

10. Falta de instalações adequadas à prática das disciplinas de EVT, ET, EV, Ciências Naturais, Ciências da Natureza e Físico e Química.

1. Diversidade de atividades dinamizadas.

2. Existência de práticas sistemáticas de monitorização e de avaliação dos resultados escolares.

3. Evolução dos resultados escolares e eliminação do abandono escolar no 3.º ciclo.

4. Valorização das aprendizagens e reconhecimento do papel educativo da escola pela comunidade educativa.

5. O enraizamento da escola na comunidade, traduzido no elevado número de parcerias ativas e de projetos.

6. Articulação interdepartamental.

7. Estabilidade dos órgãos de gestão e corpo docente, na sua maioria.

8. Política de inclusão e a garantia de equidade e justiça no acesso ao serviço educativo.

9. Liderança participativa e democrática, com reflexos na cultura organizacional de colaboração, no clima e no ambiente educativo.

10. Forte identidade dos alunos com a escola.

11. Remodelação da escola, com a instalação de mais meios tecnológico-didáticos.

12. Abrangência do horário de funcionamento dos serviços da escola.

 

 

6. OPERACIONALIZAÇÃO  

OBJETIVOS

METAS

INDICADORES

VERIFICAÇÃO

1 - Melhorar o sucesso educativo em toda a unidade orgânica

a) Promover a frequência das crianças da educação pré-escolar.

Atingir os 100% de frequência de crianças com idades dos 3, 4 e 5 anos.

Número de crianças matriculadas no pré-escolar, com 3, 4 e 5 anos.

Listas de inscrição e de matrículas.

b) Melhorar os níveis de desempenho dos alunos.

Fixar as taxas de transição em: 1.º ciclo – 90%; 2.º ciclo - 65%; 3.º ciclo – 65%.

Número de alunos que concluam o ano escolar.

Pautas de avaliação.

2 - Apoiar os alunos com dificuldades de aprendizagem

a) Manter a oferta de apoios pedagógicos nas áreas de Português e de Matemática.

b) Manter o acompanhamento aos alunos abrangidos pelo Regime Educativo Especial.

Manter as aulas de apoio nos 100%.

Manter os 100% do acompanhamento aos alunos abrangidos pelo regime Educativo Especial.

Número de aulas de apoio.

Número de alunos propostos para apoio do NEE/número de alunos apoiados pelo NEE.

 

Grelhas dos apoios disponibilizados. Grelhas de monitorização de apoio.

3 - Manter a eficácia das estratégias de prevenção do abandono escolar e melhorar as estratégias de prevenção de assiduidade irregular

a) Diminuir as taxas de abandono escolar.

b) Diminuir a taxas de assiduidade irregular.

Fixar as taxas de abandono em 1%.

Fixar as taxas de assiduidade irregular em: 1.º ciclo: 5%; 2.º ciclo: 10%; 3.º ciclo: 5%.

Número de alunos abrangidos pelas alíneas a) e b), ao longo do ano letivo.

Pautas de avaliação.

4 - Diminuir a indisciplina

a) Reduzir os casos de indisciplina.

Diminuir o número de participações disciplinares remetidas à Equipa de Análise Disciplinar em 5%.

Número de participações disciplinares.

Número de intervenções da Equipa da Análise Disciplinar e do Conselho Executivo.

5 - Participação dos Encarregados de Educação nas atividades dinamizadas pela escola

a)    Aumentar a participação nas atividades previstas no Plano Anual de Atividades.

b)    Aumentar a cooperação com os professores no desempenho da sua missão pedagógica.

Fixar a participação dos Encarregados de Educação nas atividades previstas no Plano Anual de Atividades e de cooperação com os professores em 60%.

Número de Encarregados de Educação participantes nas atividades.

Número de Encarregados de Educação cooperantes com os professores.

 

Folhas de participação.

Folhas de presenças.

 

 7. AVALIAÇÃO DO PROJETO 

A avaliação da evolução dos indicadores, no percurso para a consecução das metas propostas para o triénio 2015-2016/2017-2018, será feita anualmente, pelos diferentes órgãos e estruturas pedagógicas da unidade orgânica. No caso dos indicadores referentes ao sucesso escolar, far-se-á a monitorização da sua evolução no final de cada período. A definição de estratégias e de planos de melhoria será feita a nível de Departamento Curricular. 

 

 

Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe, novembro de 2015

 

 

Documentos complementares:

     1.Regulamento Interno

     2.Plano Anual de Atividades

     3.Projeto Curricular da Escola

     4.Programa de Apoio Educativo 

     5.Plano de Ação da EBI de Rabo de Peixe 2017-2018 - ProSucesso

JoomSpirit